18.1.15

365 dias de café: Dia dois

Acordei com vontade de ouvir Ain't no rest rest for the wicked, e isso me livrou dos pensamentos chatos de ontem.
E agora tô ouvindo o Devendra Banhart que é basicamente amor em forma de moço cantando.
E a foto de hoje é a coisa mais podre do mundo. A minha parede. Ao fundo temos a obrade arte Anárvore, feita por mim. Era pra ser a minha irmã sendo uma árvore. Porém, minha irmã mais nova riscou tudo. Tentei deixar meio feiosa, com cara de vidro sujo. Porque? Boa pergunta. A xícara tinha ficado desfocada, e eu daí eu deixei tudo uma desgraça. Vai, não vai ser todo dia que teremos uma boa foto :D
Vidro sujo é o termo que eu usaria para descrever o dia de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

não vou retribuir sua visita.